terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Energia Eléctrica.


Isto não é um ensaio cru de opinião, é a minha tese caseira sobre a necessidade de um serviço de energia que me custa os olhos da cara.


A factura é pesada, mas chegar a casa com a escuridão da noite e saber que existe um interruptor que me dá a luz que precisam os meus olhos, é como ter o meu sol. É um prolongar do dia imprescindível que não se questiona. Uma refeição quente, a roupa lavada, a blusa engomada. Muitas outras coisas banais que passam por um chá quente ou as notícias do mundo. Numa noite ou outra de solidão, um candeeiro aceso até mais tarde e um livro que iluminam e alimentam o saber de coisas que não me chegam apenas pelo meu viver ou conviver. Luxo, são as velas que passam a acessório, uma luxúria de aromas na banheira que relaxam e embalam desejos. Consumir por prazer ou por necessidade, é uma questão que se coloca sucessivamente.

A minha factura é pesada, mas tenho a minha noite sem medo das sombras. Não obstante, consciente de que, de um momento para o outro, se a sociedade se destruturar até ao limite, também eu e muitos de nós que ainda VIVEM poderão passar para o lado dos que já, hoje, apenas SOBREVIVEM entre noites que se alumiam à luz de velas e me fazem lembrar o cheiro a mortos.



Mz

Texto de Opinião:"Sabemos distinguir entre necessidades (aquilo que dependemos para sobreviver) e desejos (o que gostaríamos de ter) ?"

Imagem:Galeria de pintura e ilustrações

20 comentários:

✿ chica disse...

Puxa!!Foste brilhante!!Lindo e reflexivo teu texto e bela participação ,atendendo perfeitamente ao tema proposto! beijos,chica

Mz disse...

A factura da electricidade é tão cara que por vezes mais parece um luxo. Não é verdade. A energia eléctrica é uma necessidade pela qual estamos dependentes para tudo ou quase tudo. E quando chega a noite, minha amiga... um clic no interruptor é o que mais queremos que funcione. As velas perfumadas, são supérfulas e ficam no fundo da lista de compras do mês.

A Chica é sempre muito generosa na avaliação. Obrigada.

Beijos

Paula disse...

Gostei bastante da comparação e de facto a energia eléctrica pode até nem ser um luxo, mas acaba por ser uma necessidade nos nossos dias, talvez pelo facto de estarmos habituados a tal. Antigamente era à luz das velas ou candeeiros a petróleo, para não falar de mais pormenores que há muitos anos atrás era de uma forma e agora actualmente é de outra totalmente diferente. Só espero mesmo não termos de voltar atrás no tempo por vias de necessidades obrigatórias.

João Roque disse...

A Chica tem mais que razão naquilo que escreveu.

Mz disse...

Paula, velas, petróleo, gás. Esperemos que o mundo não entre numa espiral recessiva a esse ponto.

Mz disse...

João, a minha tese caseira sobre a factura da luz. Que não é de todo um luxo, longe disso.

Obrigada, bjnhs

Rui Pascoal disse...

Isto é alta voltagem, perdão, "Alta Postagem".
:)
A coisa está a ficar negra, muito negra, nem quero imaginar o que seria sem luz...
:(

Mz disse...

Agora o Rui fez-me rir, é que bricadeiras à parte, o clima está mesmo em alta voltagem!

Não imaginamos sequer o que é ficar sem luz eléctrica esse serviço , essa ideia luminosa que o homem criou. Pára tudo.

Lilá(s) disse...

Estou plenamente de acordo contigo, a energia eléctrica é uma necessidade, não um luxo, apesar de também não dispensar a minha velinha acesa por vezes ao fim de noite e com o reóstato no mínimo. Sabe-me tão bem meditar nessa ambiência... é nessa altura que geralmente encontro soluções para alguns problemas...
Mas as minhas já não têm aromas, são as mais baratinhas do lidl...
Bjs

Mz disse...

Lilás, já é um caminho para a poupança!

Bjs

Anne Lieri disse...

Como vc tem razão!Nos tempos de hoje a energia elétrica é tudo em nossa vida e sem ela seria um caos total no mundo todo!Excelente seu texto e participação!Bjs,

Mz disse...

Estamos todos ligados a uma "tomada"!

Bjs

Marta disse...

Muito bom! Clap, clap, clap.
Até para escrever é preciso essa luz.

Também não gosto da escuridão, mas agrada-me as sombras que me cobrem a noite, sombras nascidas das velas, que para mim, muitas vezes, substituem a electricidade.

Mz disse...

Marta, agora como materializar aqui neste espaço virtual a devida vénia em agradecimento aos aplausos?

:)

Rafeiro Perfumado disse...

À cautela vai armazenando umas velas...

Isa Lisboa disse...

às vezes penso que estamos a caminhar de volta para as velas... Mas, por ora, a electricidade é uma necessidade...

Beijo

manuela baptista disse...

que arrepio Mz, no meio da doçura do que é quente

lúcido , sensível e bonito, este teu texto de luz!


um abraço

Mz disse...

Rafeiro Perfumado,
também é verdade!
Concordo que temos de pensar no imprevisto...

Mz disse...

Isa Lisboa,
e temos as energias alternativas :)

Bjs

Mz disse...

Manuela Baptista,

... e dá um arrepio pensar não ter uma luz na escuridão da noite...


Abç