quarta-feira, 4 de julho de 2012

A Viúva


Não me canso de dizer que agora sou viúva. Guardo sapatos de defunto em caixas brancas à espera de pés quentes com o mesmo número. Suplico por conversa. Falo dos fatos quedos que não sei a quem dar, agora, que não tenho marido. Já não capricho nos almoços, vou depenicando coisas simples sem grande vontade. Consolam-me as sobremesas e algumas victórias nos jogos de tabuleiros com as minhas amigas. Existe silêncio em demasia na minha casa. Acho que vou adoptar um animal de estimação para me acompanhar nas sestas de Verão, e se ele me emaranhar as linhas do crochet, sempre poderei soltar uns palavrões, para depois, perdoar as traquinices do bicho.
Há noite, corro as novelas e deito-me tarde com a ilusão de que a noite  seja menos longa. Não sem antes espreitar à janela se corre vento ou se consigo ver uma estrela ou outra.

Um chá ao deitar da cama com um lugar vazio ao meu lado, não é grande motivação para passar ao nível seguinte das partidas da vida. Amanhã, vou arranjar um gato para poder acariciar e sentir o bater de outro coração.


Mz






Imagem:Galeria de:

Escrito para  Fábrica de Letras
Tema: Motivação




27 comentários:

El Matador disse...

essa viúva tá um bocado deprimida, acho que o que ela precisa para a motivar não é um gato.

Mz disse...

El Matador,
pois, contenta-se com pouco ;)

✿ chica disse...

Triste viúva que vai arrumar motivação num gato...Lindo!!beijos,chica

Mz disse...

Chica,
deveria ter-lhe dado outra motivação. Mas pronto foi um gato :)

Bjs

Pedrasnuas disse...

Há muita solidão para aí...Mas pode ser um gato moreno, olhos verdes, alto, bons músculos, com carta de condução, que saiba cozinhar, falar e seja inteligente...afetuoso, que ganhe um bom ordenado... Isto vai alegrar logo a viúva ...:))) (estou a brincar) mesmo que não tenha...haja imaginação! fantasias não faltam!:)

Bjs

Mz disse...

Pedrasnuas,
com um gato desses ela só iria ter um monte de problemas, a Duquesa de Alba martirizava-a!

Bjs

Luís Coelho disse...

Um texto com saudade e bastante dor.
O vazio de alguém que partiu.
Não me cabe dar-lhe conselhos nem este é o local indicado.
Cada pessoa sabe o que suporta nesse mundo silencioso de ausência da outra parte.

Cuide de si e viva a vida.
Dê todas essa recordações e liberte-se de um passado que amou de verdade.
A vida continua.
Só tem este tempo para viver e ser feliz. Viva-o antes que ele se esgote.
Os gatos são uma excelente companhia. Os meus acompanham-me aqui à volta de casa.

Pedrasnuas disse...

Risos!!!

Mz disse...

Luís,
obrigada.
Este texto é ficção e aqui, eu queria transmitir a solidão de alguém com uma perda sentimantal que busca um pouco de motivação num animal de estimação [como acontece com tantas pessoas que ficam sozinhas].

Mas, os meus queridos(as) leitores estão a levar o texto para a brincadeira, o que também me faz rir.

Eu também concordo consigo. Os gatos são uma boa companhia!

Mz disse...

Pedras,
risos, risos...

Mariavaicomasoutras disse...

No combate à solidão um gato pode fazer toda a diferença.

Bjinho*

João Roque disse...

Não tenho dúvidas de que na falta de um ser humano, um gato é a melhor companhia para combater a solidão.

Mz disse...

Maria,
qualquer animal de estimação acaba por dar mais ânimo a quem fica só.

Bjinho*

Mz disse...

João,
fala quem sente e sabe dar valor!

Bj*

manuela baptista disse...

realista e bonito!

há vidas assim

e muitas delas sem atingirem sequer a viuvez

um abraço, Mz

Mz disse...

Manuela,
a solidão afecta todas as classes sociais independentemente do estado civil ou idade e um animal de companhia é uma benção.

Um abraço também para si.

Mariavaicomasoutras disse...

A quem o dizes...

Lilá(s) disse...

Gostava mesmo que essa viúva conseguisse arranjar um gato, tenho a certeza que a vida dela ia ter outro sentido. A solidão angústia-me.
Muito bem escrito!
Bjs

Mz disse...

Lilás,
já arranjou um "europeu comum" ;)

Obrigada,
Bjs

Isa Lisboa disse...

Há muitas viúvas nesta vida, algumas até que nunca tiveram marido.

"Guardo sapatos de defunto em caixas brancas à espera de pés quentes com o mesmo número." Muito intensa esta frase, diz solidão!

Beijos

Mz disse...

Isa,
sim, muitas viúvas e viúvos...

Obrigada,
beijos

Catarina disse...

É então a número 40 certo? Parabéns!

E está um belo texto, para não variar tendo em conta a qualidade de escrita com que foste adornando o Fábrica de Letras!

Mz disse...

Catarina,
é a 40ª participação que corresponde a mais do que uma participação por tema.

Obrigada :)

Marisete Zanon disse...

Querida...Muy hermoso o texto, porém no lo se si és un cuento ou vida real. Mas lindo, lindo. Besos. Vou seguir, quero voltar e ler mais. Besos!

Mz disse...

Marisete Zanon,
podia ser real, mas é ficção.

Obrigada,
bjs

Rui Pascoal disse...

Jogos de tabuleiros, gato... onde é que eu vi isso?
:)

http://tintacompinta.blogspot.pt/2012/08/xadrez.html#comment-form

Mz disse...

Hahaha...
é lá na Tinta com Pinta!

Fui ver;)